Buscar
  • Oriigames Ad.Ventures

Uma Nova Normalidade em Metaversos

Guiar-se pelas estrelas, sendo conduzido pela Força da Criatividade, é uma experiência de transformar ideias e projetos em realidade coletiva.


Star Wars – sonhada, desenvolvida e realizada por George Lucas – é um sonho que se sonha junto. Somos capazes de criar galáxias inteligentemente complexas.


É difícil ver o Mandaloriano sem o Grogu e vice-versa. Ambos são as figuras centrais que conectam a série The Mandalorian, os quais precisarão atravessar os mais variados desafios para chegar em seu próximo destino.


É tão bom vê-los dentro do metaverso Star Wars, mesclando aventuras, perigos, descobertas, desconfiança, morte e vida. Há quem identificou uma relação de pai e filho, carinho, proteção, cuidado, presença. Uma jornada de parceria e desenvolvimento “A long time ago, in a galaxy far, far away”.


A Disney continua atenta e criteriosa para mostrar narrativas expandidas do eixo central de Star Wars e trabalha com zelo e agilidade, na essência da LucasFilm Limited de 1971, assim como no seu primeiro filme da franquia Star Wars, o épico “Episódio IV - Uma Nova Esperança”, de 1977.


O intrincado metaverso Star Wars é amplamente distribuído em aproximadamente 700 títulos incluindo filmes, séries, games, livros, contos e quadrinhos, muitos dos quais são unicamente espelho de outros em outras plataformas e mídias que garantem uma teia valiosa de histórias e acontecimentos, potencializados por milhares de sites e milhões de fãs neste Planeta Terra. (Não sabemos ainda em quais outras galáxias eles são curtidos).


Um bom metaverso consegue ser suficientemente complexo, intrigante, curioso, místico, caótico, furioso, acolhedor e dilacerador. É selvagem e nos chama para a ação, na cadeira do cinema ou no acolhedor sofá repleto de almofadas, pipoca e afins.


O homo sapiens já convive com metaversos há milhares de anos, todavia estamos conseguindo controlá-los desde a ascensão das ficções científicas. Snow Crash, de Neal Stephenson em 1992, nos brinda com ambientes limites entre o controle e o descontrole. É uma pitada do punk, com seu lema “Do It Yourself”, a dar vazão aos nossos instintos, nossa força, mesmo em ambientes ultratecnológicos, como as X-Wing, Shuttle Classe Lambda, TIE Bomber, Millennium Falcon, Razor Crest ou mesmo dentro da Estrela da Morte.


Interessante também é como a imaginação, visão, fantasia e a criatividade de grupos de pessoas criando juntas têm o poder de construir um universo novo – que nenhuma sonda espacial trouxe qualquer indício de que existam – e consigam atrair e convergir tantas pessoas em seus pensamentos e emoções.


Impressionante como esses metaversos geram, na economia real, movimentações financeiras! Especula-se que tudo que envolva Star Wars, desde o primeiro filme e incluindo os variados licenciamentos, já movimentou dezenas de bilhões de dólares em 4 décadas. Números que não refletem a pirataria também envolvida, infelizmente. E a Disney, agora detentora da Propriedade Intelectual, movimentará ainda mais nos próximos lançamentos.

O Mandaloriano e Grogu são encantadores na série e podem ser um portal para que uma criança de 10 anos assista um filme de 44 anos atrás. Essa é uma das magias dos metaversos. Atravessar o espaço-tempo e gerações. A jornada dos dois, nas temporadas em “The Mandalorian” parece que chegou ao fim. Apenas parece.



Esta travessia entre diferentes universos reais e virtuais, a Disney também promove na estreia do Marvel Cinematic Universe (MCU) de Stan Lee guiado por Kevin Feige no Disney+ com a nova série WandaVision. Brilhante estreia!


Wanda cria sua própria realidade com o marido Vision, morto, radiodifundida (Metaverso) para a realidade narrativa da série, usando seus poderes e alienando a população de uma pequena cidade do interior dos Estados Unidos e, com isso, mobilizando o mundo real. Nós aqui do outro lado da tela, intrigados com o formato, somos capturados, quando aparece o falecido irmão de Wanda, Pietro, também conhecido como Mercúrio. A aparição de Pietro promove mais uma colisão entre diferentes mundos virtuais, X-Men e Avengers. O ator, Evan Peters, que aparece em WandaVision é o que viveu Pietro na franquia X-Men, distribuída pela Fox, adquirida pela Disney, e não aquele, Aaron Johnson, morto em a Era de Ultron...


Essa colisão e expansão de universos capazes de criar infinitas possibilidades quando conectadas com nossa realidade de múltiplas plataformas reais e virtuais faz parte do cotidiano atual com a criação de Metaversos.


Esta realidade de conviver e viver em Multiversos intensificou, acelerou e popularizou com a pandemia, distanciamento social e lockdown. As pessoas em casa intensificaram o uso dos videogames não apenas como entretenimento, mas também como ferramentas de convívio social.


Fortnite, jogo eletrônico multijogador do modelo Battle Royale da Epic Games, e Roblox, cujo IPO no último dia 10 de março alcançou US$ 45 bilhões em valor de mercado, aumentando em mais de 10 vezes contra os US$ 4 bilhões do início de 2020, foram os grandes responsáveis pela expansão acelerada desta interconexão entre realidade e o mundo virtual. Permitindo encontros virtuais com interações quase reais se transformando em verdadeiros hubs sociais de experimentação de diferentes conexões: shows, festivais, lançamentos de filmes, encontros sociais e reuniões de trabalho, todos turbinados por avatares criados, desenvolvidos, comprados e até mesmo podendo assumir a figura do Mandaloriano ou da Wanda, agora Feiticeira Escarlate.



Essa conexão entre o mundo real e virtual multiplataforma expandido pelas franquias e adotado pelos diferentes fãs mundo afora, dá uma pista do que pode ser o futuro próximo presente do convívio social e do entretenimento, toda apoiada em Metaversos interconectados potentes e com economia própria, sempre com muita tecnologia.


E isso é só o começo. This is the way.



Autores: Christian de C. Oliveira e Masukieviski Borges são pensadores brasileiros que vagueiam pelos metaversos porque amam, entendem profundamente, empreendem nesse setor e difundem para quem quiser saber mais - Oriigames Ad.Venture.